Chandhok entra no lugar de Trulli em Nürburgring

Notícia fresquinha vinda da Alemanha: Uma não tão grata surpresa, mas a Lotus comunicou que Karun Chandhok estará de volta como piloto titular em um fim de semana de corrida e será a bordo do T127, justamente no lugar do veterano Jarno. A decisão parece ser em vista da necessidade de testes que Karun precisa – não significa que Trulli será chutado da equipe -, e colocar o indiano que atualmente ocupa o rol de piloto reserva na equipe de Tony Fernandes para correr era algo que já era previsto.

Trulli já está em vias de renovar seu contrato para o ano que vem e obviamente um fim de semana a menos não fará grande diferença para ele, tendo em vista que a Lotus está longe de pontuar ainda. Para Chandhok, que ressurge das cinzas após a sua passagem pela Hispania até a metade do ano passado, é uma bela oportunidade: Terá que mostrar serviço em um circuito onde ainda não correu.

Trulli já disse que estará disposto a ajudar Karun e Fernandes anda empenhando em colocá-lo em posta logo. Seguramente andará atrás de Kovalainen, mas a exemplo da Hispania (com Ricciardo), temos outro novo piloto para integrar o grid desta temporada.

Dito isto e vendo a oportunidade que a Lotus lhe está entregando, vocês acreditam que Chandhok terá algum futuro na F1 a este estágio?

6 pensamentos sobre “Chandhok entra no lugar de Trulli em Nürburgring

  1. Muito difícil de se ter certeza: Karun foi melhor do que Bruno Senna no ano passado nas poucas corridas que disputou ano passado, mas acho que isso numa Hispania não significa tanta coisa assim!

    • Lucas, e ele é bobo de reclamar em vias de fechar contrato? Com certeza os patrocinadores de Karun estão por trás dessa decisão…rs

  2. Chandhok disputou 9 corridas com Bruno e (no geral) bateu fácil o sobrinho. Para uma equipe pequena o mais importante é o piloto conseguir dar o maior número de voltas e completar o máximo de corridas (p/coletar dados a equipe). Bruno foi melhor em treino, mas não dá para avaliar dois novatos só pelo Q1, é muito pouco tempo, além disso algum piloto pode ter problemas e nem participar do Q1. Prova real mesmo é a corrida onde o piloto tem que superar o companheiro e as adversidades em 1 e meia de corrida!

    Grid:
    Bruno 6 x 3 Chandhok

    Corrida:
    Chandhok 7 x 2 Bruno

    Bruno 302 voltas percorridas
    Chandhok 432 voltas percorridas

    Chegou a bandeirada:
    Chandhok 5 x 3 Bruno

    Melhor corrida na Hispânia entre os dois, Chandhok 14º na AUS e MON.

    ***No GP da ING onde Bruno foi substituido pelo Yamamoto(caso do e-mail), Chandhok superou o japonês!

    Grid
    23º-Chandhok
    24º-Yamamoto

    Corrida
    19º-Chandhok, 50 voltas
    20º-Yamamoto, 50 voltas

    Ninguém pode criticar o indiano, ele fez sua parte, superou dois companheiros em 10 corridas.

    O sobrinho conseguiu bater no sufoco o Klien no final do ano, foram 3 corridas:

    Grid
    Klien 2 x 1 Bruno

    Corrida
    Bruno 2 x 1 Klien

    Voltas percorridas
    149 Klien
    151 Bruno

    Bruno e Yamamoto, nem perdi tempo em pesquisar, deve ter dado empate…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s