Treinos livres em Valência

A cada dia que passa o mundial vai ganhando contornos mais interessantes, e, curiosamente, Vettel continua abrindo uma confortável vantagem na liderança da tabela: Já são 60 pontos. Apesar disso, nada aparece abalar o clima particular de cada prova na temporada e Valência promete ser mais um bom capítulo dessa saga onde McLaren e Ferrari ‘precisam’ vencer a Red Bull.

O mais interessante é que esse parece ser a vontade natural da FIA: Fica óbvio que ‘ela’ não quer um campeonato decidido na 10ª etapa com um campeão repetido em uma máquina voadora. Se a F1 já viveu isso por 5 anos consecutivos com Schumacher, ‘alguém’ tem que parar Vettel.

Teorias conspiratórias colocadas em prática, já há gente que acredita que a decisão de proibir o escapamento aerodinâmico no meio do ano é uma forma de freiar a Red Bull para que Vettel sofra mais para conseguir o seu bi, e os fãs de McLaren e Ferrari (que não são poucos) tenham um fio de esperança, mesmo que ilusório, em ver um de seus pilotos brigando pelo título.

A fantástica vitória de Button no Canadá mostra que nem tudo está perdido, e existe uma enorme expectativa para ver o que acontecerá a partir de Silverstone, quando o escapamento aerodinâmico já esteja proibido.

Por enquanto, resta ver Helmut Marko já proclamando que ao seu parecer ‘tomou-se a decisão de dar vantagem à Ferrari’, Alonso contando com a McLaren para poder recortar a sua desvantagem para Vettel e as casas de apostar mostrando quem é o favorito: Vettel.

E sim, o Pole Position e vencedor do ano passado aqui vem forte. Hoje já teremos um preview.

7 pensamentos sobre “Treinos livres em Valência

  1. Eu nem uso a sexta feira como referência mais, acredito que a RBR esconde o jogo. Só andam tudo que pode mesmo no sábado! Agora com estas mudanças de regras no meio do campeonato, vamos ver como o carro de Vettel se comporta, mas creio que não haverão grandes mudanças

  2. Mudança de regra no meio do jogo. Será mesmo que o propósito da FIA é evitar um campeonato previsível?

    Não consigo deixar de pensar que tudo isso é só porque é a Red Bull, equipe austríaca sem tradição alguma. Alguns poucos patrocínios nos anos 90 e 2000, equipe própria em 2005 (e a Toro Rosso em 2006), e um campeonato em 2010.

    Não consigo deixar de pensar que tem alguém por aí dizendo, “mas o que é isso? De onde vieram esses metidos penetras dos energéticos? Cadê a tradição das vitórias da Ferrari, da McLaren, da Renault, da Williams (desde 1998 sem vencer uma corrida)?”. Duvido muito que, se fosse um piloto de algum desses times a dominar o campeonato como Vettel vem fazendo, haveria tantas regras estapafúrdias para “preservar a emoção do espetáculo”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s