Nos números, Vettel e Alonso levam vantagem

Alonso pressiona Vettel nas voltas finais em Mônaco

De acordo com as interessantes estatísticas que o comentarista Mac lançou outro dia, é curioso ver como das 6 corridas até aqui na temporada, a segunda metade destaca dois pilotos: Vettel e Alonso. Se Sebastian simplesmente foi imbatível e faturou os 75 pontos possíveis nos últimos três GP’s, Alonso teve uma notória subida de desempenho, sendo o segundo melhor: 43 pontos, contra 42 de Webber e 38 de Hamilton e Button.

Para entender melhor o quadro, observemos a média de pontos dos 5 melhores no campeonato nas três primeiras provas e nas outras 3:

  • AUS/MAL/CHI

1-VET-22.66 (68 pontos)
2-HAM-15.66 (47 pontos)
3-BUT-12.66 (38 pontos)
4-WEB-12.33 (37 pontos)
5-ALO-8,66 (26 pontos)

  • TUR/ESP/MON

1-VET-25.00 (75 pontos), melhorou (+7 pontos)
2-ALO-14,33 (43 pontos), melhorou (+17 pontos)
3-WEB-14.00 (42 pontos), melhorou (+5 pontos)
4-HAM-12,66 (38 pontos), piorou (-9 pontos)
5-BUT-12,66 (38 pontos), menteve a média (+0 pontos)

É interessante observar que a melhora de Alonso é disparada a melhor entre o TOP 5- Obviamente, Vettel só não melhorou mais porque isso é matematicamente impossível. O problema para Fernando é que, ao mesmo tempo que ele subiu 17 pontos em comparação com o primeiro terço de corridas, ele está 32 pontos a mais de desvantagem para Sebastian: Um abismo que o alemão construiu com 3 vitórias consecutivas.

1 ponto atrás da melhora de Alonso vem Webber, que somou 42 neste período, mas com uma melhora de apenas 5 pontos. O que não deixa de ser positivo, mas para a Red Bull ter uma Ferrari na frente em termos de avanço não chega a ser o melhor incentivo, afinal a McLaren não conseguiu isso.

E falando no time de Woking, Lewis e Jenson não melhoraram. Hamilton caiu 9 pontos em relação às primeiras 3 corridas e Button somou exatamente os mesmos 38 pontos – Na verdade, os dois somaram a mesma quantidade, o que aproxima Button, que agora está 9 pontos atrás do colega de equipe.

Para completar a dupla das 3 melhores equipes faltaria Massa, mas Felipe não somou pontos no último terço de GP’s e ocupa apenas a 8ª posição na tabela.

  • Campeonato, Top 5:

________________________________________________________________

1 Alemanha Sebastian Vettel Red Bull 143 (5 vitórias, 5 Pole Positions, 6 pódios, 0 volta mais rápida)
2 Reino Unido Lewis Hamilton McLaren 85 (1 vitória, 0 Pole Position, 3 pódios, 1 volta mais rápida)
3 Austrália Mark Webber Red Bull 79 (0 vitória, 1 Pole Position, 2 pódios, 4 voltas mais rápidas)
4 Reino Unido Jenson Button McLaren 76 (0 vitória, 0 Pole Position, 3 pódios, 0 volta mais rápida)
5 Espanha Fernando Alonso Ferrari 69 (0 vitória, 0 Pole Position, 3 pódios, 0 volta mais rápida)

_________________________________________________________________________

Em suma, se a tendência continuar, Vettel já é o futuro campeão – Mas pelo menos Alonso e Webber, até agora, parecem consistentes, como foi visto nos últimos 3 GP’s. Hamilton e Button terão que correr atrás para tirar do prejuízo, mas Jenson vem bem e tem dois pódios seguidos.

O campeonato tende a ficar bastante interessante, só resta saber se Sebastian continuará imbatível nas próximas corridas.

13 pensamentos sobre “Nos números, Vettel e Alonso levam vantagem

  1. Essa briga vai ser boa. Quero ver se a Red Bull se mantem onde está. Se a Ferrari continua sua ascenção. E se a Mclaren volta a apertar os touros.

  2. É, os numeros não mentem, Alonso está despontando como o favorito*, afinal Webber está muito inconstante, Hamilton tá se estressando e se perdendo e Button é aquela coisa, não erra mas tambem não arrisca.

    *favorito à vice colocação, pois devido a um começo de campeonato fora do comum de Vettel o campeonato já tem dono, e esse só não o leva se não quiser

  3. Se alguém quiser dar risada…

    José Simão Buemba Buemba (29jul2009) Rubinho, Felipe Massa, Gripe Suina.

    Depois eu volto e comento…

  4. Pelo visto, só nos resta torcer por uma virada sensacional, ou, Vettel já é campeão. Vettel, vem constante, equilibrado e extremamente competente na sua tocada, tem o melhor carro, e não vê nem a sombra de seus concorrentes ao titulo, mas, como o campeonato tem ainda muitas etapas, a nós, aficcionados da FI, só resta torcer, para que a competitividade de alguns cresça e apareça, trazendo assim mais emoção ao campeonato.

  5. Falando em contas e estatísticas, tem uma interessante que é a média de pontos que cada piloto teria que descontar do líder por prova que resta no campeonato. Hoje, por exemplo, Hamilton teria que descontar 58 pontos em 14(?) provas. Em média, 4,14 pontos por prova. Alonso precisaria descontar 5,28 pontos por prova. Num cenário sem o GP do Bahrein (restando, portanto 13 provas) , Seriam 4,46 para Hamilton e 5,69 para Alonso. Enquanto essa média for menor que a diferença de pontuação atribuída para primeiro e segundo colocados em cadas corrida, podemos considerar o campeonato ainda aberto para este piloto (desde que seja um piloto/equipe com possibilidade real de vencer corridas).
    Quando a média do piloto for maior que 25 dividido pelo nro. de provas restantes, ele tá matematicamente fora da briga. Pelas características da disputa esse ano, levando-se em consideração que, eventualmente, uma das duas (McLaren ou Ferrari) ultrapasse a Red Bull, eu diria que uma média maior que a diferença de pontos entre primeiro e terceiro (10 pontos) após a primeira metade da temporada já tiraria alguém da briga.

    • Curioso também que, todo mundo pra baixo do Alonso, como o Massa, por exemplo, pode ganhar todas as próximas corridas mas, se Vettel for segundo em todas, ainda é campeão.

    • Apesar de ter deixado a vitória escapar no finzinho, Vettel sai do Canadá um pouco mais folgado na liderança do que chegou: Após Monte Carlo, Lewis teria que descontar, em média, 4,46 pontos em cada uma das treze (já descartando o Bahrein) provas restantes. Agora, Jenson teria que descontar, em média, 5 pontos em cada uma das doze provas restantes.
      De quebra, ainda viu dois de seus maiores rivais na briga pelo título, Lewis e Fernando, ficarem 18 pontos mais para trás.
      Alonso inclusive caiu para aquele ponto da tabela onde não dá mais pra ser campeão se Vettel for o segundo em todas as provas restantes, mesmo que Fernando vença todas.
      No ritmo em que as coisas vão, quando a Fórmula deixar a Europa (Após o GP da Itália) apenas uns 3 ou quatro pilotos (provavelmente os dois da McLaren, Webber e Alonso) vão ter chances matemáticas de brigar com Vettel pelo título.

  6. Tomas,

    Será que posso postar algo relacionado com as ‘paradas de boxes’ aqui?

    É que estão dizendo do suposto favorecimento do Alonso, e isso me causou uma curiosidade extra.

    Abs.

    OBS: E obrigado por aceitar a minha mudança de nome.

  7. os numeros sao muito interssantes , mais ainda acredito num equilibriu no campeonato do meio pro fim.acho que a RBR nao passa disso e as rivais estao chegando , é visivel que a grande vantagem ja diminuio, mais oVetel daqui pra frente vai procurar se manter no podium pro nao da chance.
    Tomás , li num blog uma entrevista do Nelsinho Piquet, se nao me engano foi no Tazio, salvo engano, algo à respeito do futuro do Bruno Senna na divisao de base da nascar, onde no momento o Nelsinho esta, e na entrevista ele fala da pressao em que os segundos pilotos sofrem na f1 , e desdenha a f1, e fala tambem que a Stok Car Brasil é uma porcaria e nao acrecenta nada pros pilotos, e exalta a Nascar, dizendo que lá dinheiro nao falta, fala tambem que correu com o melhor do mundo na f1, disse tambem que o Nascar é muito mais importante do que a propria F. Indy , desmerecendo tambem os brasileiros da Indy. Isso nao me espanta muito vindo do Nelsinho, é a cara dele , nao tem mais portas abertas na f1 e fica tentando justificar, ele deveria ter vergonha de estar em decimo nono num campeonato da segunda divisao da Nascar, e ficar criticando a Stok Car . que é uma categoria muito competitiva, e tem muitos pilotos que vieram da f1 e da Gp2 entre outros.
    entao Tomas gostaria que voce colocasse um post a respeito . Abs

    • Willian,
      “ele deveria ter vergonha de estar em decimo nono num campeonato da segunda divisao da Nascar”
      Corrigindo: é a TERCEIRA divisão!!!
      Bem a cara do Nelsinho.

  8. TEMPO DE PARADA DE BOXE (Red Bull, McLaren e Ferrari)
    * Sem, logicamente, contar Drive-Through [Button (Austrália); Hamilton (Mônaco)]

    MÉDIA POR GP:

    1º = Button* = 22.487 seg. (melhor na Austrália e Mônaco)
    2º = Vettel = 22.773 seg. (melhor na Turquia e Espanha)
    3º = Alonso** = 23.471 seg. (sem melhor)
    4º = Webber = 23.591 seg. (melhor na Malásia)
    5º = Hamilton = 23,601 seg. (melhor na China)
    6º = Massa*** = 23.672 seg. (sem melhor)

    * Sem contabilizar erro do piloto (China, 1º pit), a média fica em 22.333 seg.
    ** Sem arrumar o carro (Malásia, 4º pit), a média fica em 23.323 seg.
    *** Sem contabilizar erro do piloto (Turquia, 4º pit), a média fica em 23.488 seg.

    COMPARAÇÃO ENTRE COMPANHEIROS:

    Vettel (melhor) x Webber = 5 x 1
    Hamilton x Button (melhor) = 1 x 5 (*)
    Alonso (melhor) x Massa = 4 x 2 (*)

    * Mesmo não contabilizando as paradas citadas acima, de Button, Alonso e Massa, nada muda em relação a isso.

    • Só lembrando que isso é apenas matemática… Nem sempre os números mostram a “verdade”.

      Um grande abraço a todos.

      OBS: E quem quiser criticar, no intuito de melhorar esse quadro, fique à vontade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s