Algumas linhas sobre Sergio Pérez

Dos estreantes em Melboourne domingo passado, não há dúvida de que foi Sergio Pérez o que mais se destacou pela hérculea missão de levar o seu carro para o fim da corrida com apenas 1 pit-stop e, claro, pelo ótimo ritmo e uma “toma de rédeas” segura em economizar a borracha dos seus Pirelli.

O vice-campeão da GP2 em 2010, com 5 vitórias e apenas atrás de Pastor Maldonado, tem apenas 21 anos (completados no final de janeiro) e o apoio da gigante Telmex, cujo homem por trás é Carlos Slim.

Isso, em um primeiro momento, pesou em contra de reputação de Sergio – Obviamente, por se tratar de “mais um piloto” trazido pela força do dinheiro e um respeitável patrocinador por trás, que coincidia justamente com o que a Sauber precisava para evoluir seu carro.

Ao lado dele, nada mais e nada menos do que Kamui Kobayashi, o querido japonês sensação da temporada passada.

Com todos esses fatores, ninguém esperaria que Pérez fosse capaz de vencer Kamui, parar uma única vez na corrida e ser sétimo lugar no seu primeiro GP. Mas a verdade é que tudo isso aconteceu, sendo apenas estragado por um erro na asa traseira da Sauber, estando meros 3 milímetros abaixo da curvatura mínima.

O positivo é que essa suposta vantagem da Sauber não ofereceu ganho justificativo – E não é o motivo por Pérez e Kobayashi terem tido um ritmo muito bom durante a corrida.

As palavras mais “confiáveis” do desempenho do mexicano vem do diretor técnico e já figura conhecida, James Key, que disse o seguinte:

Excelente para um piloto estreante em sua primeira corrida. Nós percebemos que ele estava rápido, mas acho que fazer 38 voltas com um pneu macio, o que ninguémacreditava que seria possível, foi extraordinário.

– James Key.

Infelizmente, por apenas 3 milímetros, Pérez ainda figura com zero ponto no campeonato, o que por um lado é altamente interessante, já que o incitará a conquistar esses pontos perdidos em Melbourne.

Seráa também a chance de vermos, na próxima e posteriores corridas, se Pérez tem realmente um grande talento e precisa ser lapidado ou se foi apenas a surpresa do GP da Austrália.

Só o tempo responderá a pergunta, mas no momento, qual é a sua opinião sobre Sergio Pérez?

14 pensamentos sobre “Algumas linhas sobre Sergio Pérez

  1. é…pode ser que toda essa midia que se esta dando a Perez vá para o ralo com as proximas corridas…
    Mas na F1 vc precisa chegar mostrando alguma coisa, todos os grandes foram assim, um exemplo proximo foi Vettel na Toro rosso ganhando uma corrida na chuva de ponta a ponta…belo cartao de visita e um carimbo no passaporte para a RBR, olha no que deu!

    Schumacher foi assim tbm, Senna, e tantos outros….
    Perez teve um ótimo cartao de visitas, pode ser que ele nao consiga manter esse bom resultado, mas já começou bem, e isso na F1 conta muito!
    Espera ele mandar bem em mais algumas corridas, e o telefone de seu agente vai começar a tocar mais que o usual…

  2. Tomas, se não me engano Perez e Kubica tem uma coincidencia em comum..
    Ambos na primeira corrida tiveram um 7 lugar e ambos foram desclassificados…
    acho q o Capelli que falou isso…nao me lembro….
    ta correta a informação?

  3. Bom, a impresão inicial é muito boa. De um piloto rápido, com uma tocada suave. Quero muito ver em outras pistas, e em outras situações, ele reagirá da mesma maneira. Mas em Melborne ele ficou entre os Top 10 com certeza.

  4. Na minha opinião Paul di Resta demonstrou ser melhor piloto do que Sergio Pérez comparando a carreira dos dois. Acontece é que a Sauber está com um carro bem mais acertadinho do que a Force India. Mas isso não tira de maneira alguma os méritos do mexicano.

  5. Pérez surpreendeu e parece que tem talento. Ainda é cedo para afirmar qualquer coisa com certeza. Vamos aguardar as próximas corridas e torcer para que essa primeira impressão seja a verdadeira. Torço para que a Sauber se firme como um carro confiável nesta temporada e dê trabalho. Kobayashi também deve mostrar serviço, já que poderá ter um companheiro de equipe à altura ao longo da temporada. Precisamos de mais pilotos com talento e arrojados como Hamilton, que na minha opinião é o melhor piloto da atualidade.

  6. Alguns estavam esperam pouco dele -talvez pq uma das coisas que trouxe ele foi o dinheiro-, mas algum mérito ele teve para conseguir ser vice da GP2 e ter participado da Academia Ferrari.
    Acredito que esse só foi do que ele pode mostrar, e que o Mexicano faz parte de uma das melhores duplas do campeonato.

  7. Sem dúvida, o mexicano, muito questionado pelo fato de estar na vaga do time suíço mais pelo patrocínio que pelo talento, deixou uma boa impressão.

    Evidente que em uma corrida é cedo para afirmar. Tivemos inúmeros pilotos que impressionaram no início, em equipes médias e pequenas, mas decepcionaram quando tiveram uma boa chance na carreira, ficando apenas na promessa.

  8. Perez fez uma linda estréia, trabalhou com a consistência digna de um veterano, mas é precoce dizer que manterá tal desempenho durante o ano, ou mesmo se conseguirá ficar no mesmo ritmo do Koba.
    Perez chamou muita a atenção com o desempenho obtido com uma parada, uma pena que Koba ficou impossibilitado de usar a mesma estratégia para uma melhor comparação entre ambos, já que foi dito pela Sauber que o Koba tb conseguiria fazer apenas uma parada.

    • Já é possível dizer que compensa mais largar nas primeiras posições do Q2 com pneu novo, do que largar na últimas posições do Q3 com pneu usado?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s