Reflexão das críticas de Montezemolo

O filme se repete de semanas em semanas, mas sabemos que a cada certo tempo Montezemolo mostra a sua insatisfação com as regras da Fórmula 1 atuais e futuras (como por exemplo as regras para 2013), equipes novas ou qualquer motivo para manter a sua palavra nesta guerra política.

A verdade é que Montezemolo parece não gostar nem um pouco do modo que a F1 está sendo encaminhada e não é de hoje que as brigas entrelinhas de ele com Ecclestone existem.

Para não irmos tão longe, desde o GP de Cingapura de 2008, onde Montezemolo (como hoje) em critica aos circuitos urbanos declarou que “o melhor seria estabelecer um circo ou qualquer outra coisa em vez de um GP”, Ecclestone respondeu:

“Se o presidente da Ferrari diz que o GP de Cingapura virou um circo, então teremos que agradecer pois ele nos prestará os palhaços.”

E sabe-se que Montezemolo tem uma ideia em mente que é, devido a não suportar a “ditadura” de Ecclestone no poder (mesmo dizendo na atualizade que é insubstituível) já tentou partir para criar uma categoria paralela em 2009.

Em dezembro de 2010 a onda voltou com Luca defendo o sue ponto de vista e Ecclestone alegando que uma separação não faria bem ao esporte a motor (muito menos a ele), e quando chega Monza este pede mais dinheiro pois se sente mais forte, mas depois esquece o que diz, é algo sem sentido.

Existem uma série de coisas que Montezemolo defende e critica na atual vigência, mas o seu poder não é o suficiente para determinar mudanças.

Em suma, uma nova crítica de hoje reflete que a insatisfação de Montezemolo continua muito viva. Classificou os volantes de marcianos pelo grande número de botões para serem pressionados pelos pilotos – Em 2011 se somaram os do KERS e da Asa Traseira Móvel.

Como se não bastasse, ainda disse que “O atual regulamento não tem nada a ver com a Fórmula 1”.

A síntese disto é que a clara ideia de Montezemolo é se independizar, para poder criar as suas próprias regras – Mas pelo visto não existe a “coragem” para tal atitude. A intriga é o que acontecerá quando Bernie deixar o poder (ou morrer), quem será o seu substituto.

Tendo em vista esta grande briga que merece ser explicada ainda em outro post, vocês poiam o atual regulamentos, o KERS e asa traseira móvel, e, defendem as ideias de Montezemolo?

A sessão de comentários está logo abaixo.

16 pensamentos sobre “Reflexão das críticas de Montezemolo

  1. Toda a regra é passivel de discurssão, mas vindo de Montezemolo as criticas, sempre ficamos com o pé atras, F1 boa para Montezemolo é aquela da era Shumacher, onde ele ganhava tudo com relativa facilidade, quando os dirigentes mudam regulamentos e despertam a: criatividade que pode vencer x quem tem mais grana. Ai o tio Montezemolo fica puto, conselho a Montezemolo, cria a Formula Ferrari, poem alonso e mais 23 Ferraris no Grid, Alonso larga em em ultimo e sai dando ordens, no fim ele ganha a Ferrari ganha e só ele achou legal aquilo.

  2. As críticas podem ser direcionadas a Bernie Ecclestone, mas este não tem culpa alguma no cartório, por mais que leve a F1 aos confins do mundo, onde este possa receber os seus 60 mi de dolares, quem dita as regras da F1 e faz os regulamentos é a FIA.

    Todas as regras, botões, asas, dutos, kers, dimensões e o que quer que seja são regidos pela FIA, até mesmo os circuitos, porque se o Principe do Bahrein não cancela a etapa, a FOM não poderia cancela-la, porque ela é de cunho da FIA, só ela poderia cancelar a etapa.

    E mesmo que Ecclestone diga que vai enfia-la no verão europeu, no fim da temporada ou qualquer data, só a FIA pode autorizar, portanto…

    Ou há um equívoco tremendo nas declarações do dirigente italiano ou é falta do que fazer.

  3. Em alguns pontos eu concordo. Por exemplo, não sou a favor do KERS e também não sou a favor das mudanças nos motores que ocorrerão. Parece que serão diminuídos, sem alteração da potência, mas não serão mais os V8, que já foram V10! Vejam que retrocesso. Quem já viu a F1 de perto sabe que não é difícil babar diante do ronco daquelas máquinas. Portanto, algumas coisas não precisariam ser mudadas, perde-se a essência! Mas o GP de Cingapura é um show!

  4. Sou contra o Kers, pois, como não é padronizado, será mais um motivo para distanciar as equipes grandes das pequenas, além do fato que, se todas as equipes o possuem, em nada irá contribuir para o aumento das ultrapassagens.

    Quanto a asa, ainda não vi funcionado em corrida, mas as regras que a acompanham são muito confusas, portanto, acho que é mais uma idéia a ser esquecida.

    Eu não sou especialista, mas, dizem que a diminuição da capacidade de frenagem seria extremamente eficiente para melhorar as corridas.

    Montezemolo pode até chiar, mas, mafioso como é, jamais largaria uma categoria onde a Ferrari é tão protegida, ele apenas joga para platéia.

    • Se tudo piorar pode até ser possível que ele largue – O que melhor do que uma categoria dele próprio?

      O problema é que é o nome FÓRMULA 1 que chama a atenção, ele pode criar a Fórmula 1.0 mas não será o mesmo. E segundo que é difícil saber se os pilotos irão aceitar isto e se outras equipes embarcam na aventura.

      O sentido disto é fazer pressão para quando Bernie morrer (ele tem 80 anos e disse que só larga o poder quando falecer) tomar o seu posto.

  5. O atual regulamento é muito polêmico. Busca uma diminuição de custos ao mesmo tempo que vemos uma volta do KERS, tão caro principalmente para as equipes menores.
    Acho o regulamento atual muito restritivo. É uma pena termos o congelamento de motores e a proibição do difusor duplo. Quanto ao KERS, acho que não deveria ser “quase” obrigatório como é hoje. Acho que só as equipes que quisessem deveriam usá-lo. E digo o mesmo para a asa traseira móvel.
    Agora, quanto as regras para usar a asa traseira, são ridículas! Para começar, o piloto atacado não pode se defender da ultrapassagem com a asa traseira móvel. E a ideia de pintar “zonas de ultrapassagem” no chão também é muito estranha. Ok que vai ter um aviso no volante do piloto e também na pista. Mas não estamos tornando as ultrapassagens “artificiais” demais. O importante são ultrapassagens justas, e quando possível, emocionantes. Mas não forçadas. Eu ainda tenho esperança que haja melhora no regulamento este ano!
    O que dá para fazer agora é que, de alguma forma milagrosa, o campeonato de 2011 seja melhor que do ano passado!
    Abraço para todos!

  6. Não gosto desse regulamento restritivo em varios aspectos, os carros ficam muito padronizados e na pratica não se consegue o equilibrio tecnico tão desejado pela FIA. São muitas regras idiotas a serem criticadas e levaria muito tempo pra isso. Mas em especial as 3 mais idiotas dos ultimos tempos são: 1º – Redução de V10 3,5L para V8 2,4L e congelamento dos motores, 2º – Redução de V8 2,4L para L4 1,6L em 2013, 3º – Zona de ultrapassagem, fora outras não citadas.

    Realmente me incomoda qdo a FIA quer diminuição na potencia dos motores, o que atrai milhões de fãs mundo afora, são a tecnologia de ponta, a potência e a velocidade dos carros de F-1. Ninguem vai no autodromo pra ver carros mais lentos ou mais proximos dos carros de rua com relação a motorização. Todos querem ver e assistir uma coisa inatingível para os carros normais. Pelo menos nisso eu concordo com Montezemolo.

    Abs

  7. O Sr. Montezemolo, é o pior conselheiro imaginavel, para melhorar a FI., afinal, ele é um dos maiores artificies da FI., robotizada de hoje em dia. Eu proponho, para mudar as coisas, um conselho mundial, com participação somente de fãs de FI. A minha primeira proposta, seria escomungar os circuitos projetados pelo alemão roda presa e o fim dos pneus fornecidos apenas por uma fabrica. Abriria espaço para todos os patrocinadores, que tivessem dinheiro, sem restrições, afinal, FI., é dinheiro e sem ele, temos Hispania & Cia., todos nós sabemos aonde isso leva. Se a inovação do projeto não coloca em risco a vida dos pilotos, seriam bem vindas, e não restritas por regulamentos, até o carro aranha do Mansel seria admitido. A FI., esta restrita as regras, e as regras são repressoras e visam economia, mas quem não tem dinheiro para bancar bons carros, que fique em casa torcendo e não atrapalhe.

  8. O ULTIMO A SAIR APAGUE A LUZ.
    Essa é a pura verdade, a F1 ainda não entrou no CTI, devido as disputas maravilhosas nas pistas, a cada ano inventam algumas regras para que se gaste rios de dinheiros. Nosso automobilismo nacional a muito entrou no CTI e vejo que o CIRCO vai pelo mesmo caminho, parece que esse ano voltam as ultrapassagens irreais no box com os pneus projetados para poucas voltas, com Kers onde poucas equipes tem dinheiro para bancar, talvez chuvas artificiais, asas moveis ridículas e perigosas, etc…

  9. O Kers ainda relevo, mas a asa móvel não, pois tornará as disputas mais artificiais, e injustas, já que o piloto em melhor colocação estará impedido de utilizá-la.

    De 2003 para cá, Bernie Ecclestone e Max Mosley criaram muitas medidas, na minha opinião, exdrúxulas, como o sistema de treinos entre 2003 e 2005, de volta única, além das constantes mudanças no regulamento.

  10. Se houver uma separação de categorias ambas estarão fadadas ao fracasso, assim como a modalidade norte americana que se chamava Formula Indy, era muito boa, grandes provas, depois que houve o racha, tanto a Indy como a F Mundial se tornaram insossas, disputavam entre sí os patrocinadores e o público, dividindo a atenção e ocasionou a queda de público. Montezemolo gosta de estar na mídia e se acha o último biscoito do pacote, mas não tem forçar para mudar nada. Ele tem, é uma certa influência em algumas decisões, quando são favoráveis a Ferrari na pista. Sou contra o kers e a asa traseira móvel. O que a F1 precisa é de carros competitivos e com capacidade de o tal vácuo voltar a existir, para que naturalmente permita os pegas que existiram na época de ouro da Formula 1.

  11. Se ele está tão nervoso, e contrariado com as regras, ele que saia. Apesar de vários erros, ele não olha os acertos. Montezemolo, pode sair, e levar sua equipe junto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s